QUEM SOU

Esse Blogue surgiu no coração de DEUS para o meu coração , foi um presente na minha vida , digamos que em uma fase de muitas adversidades em que eu estava passando e que nunca estaria escrevendo ou pelo menos pensando na possibilidade. Ele abrange tantas coisas, as nossas dúvidas,anseios,medos,mas beleza física,espiritual,intelectual e interior,fala de amor,de paz,de dores,de retorno,de perdão,superação....
A todas as mulheres que pensam que são fracas ai é que se tornam fortes ,porque é nesse momento que DEUS entra em ação com uma nova proposta nova de vida. A todas o meu carinho como mãe,mulher,profissional,cristã,culinária,decoradora,ambientalista,artista...e acima de tudo uma mulher que foi chamada para a vida no grande intuito de ser em DEUS .... uma mulher resiliente ...
Sejam Bem Vindas(os)!!!

OBS: Todas as imagens postadas em meu blogger são extraídas da internet por favor,caso alguma tenha direitos autorais me avisem via e-mail e estarei retirando-as. marcilene_gomes@yahoo.com.br.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

resiliente mulher

As ciências humanas estão sempre tomando emprestado das exatas, termos e conceitos. (...) "Resiliência vem da física" e significa resistência ao choque ou a propriedade pela qual a energia potencial armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão incidente sobre o mesmo.
Em humanas, a resiliência passou a designar a capacidade de se resistir flexivelmente à adversidade, utilizando-a para o desenvolvimento pessoal, profissional e social.
.............
Aprendi que pouco adianta brigar com problemas. É preciso enfrentá-los para não ser destruído por eles, resolvendo-os. E com rapidez, de maneira certa ou errada. Problemas são como bebês, só crescem se alimentados. Muitos se resolvem por si mesmos. Mas quando você os soluciona de forma inadequada, eles voltam, dão-lhe uma rasteira e, aí sim, você os anula com correção. A felicidade, pontuou Michael Jansen, não é a ausência de problemas. A ausência de problemas é o tédio. A felicidade são grandes problemas bem administrados.

Aprendi a combater as doenças. As do corpo e as da mente. Percebê-las, identificá-las, respeitá-las e aniquilá-las. Muitas decorrem menos do que nos falta e mais do mau uso que fazemos do que temos. E a velocidade é tudo neste combate. Agir rápido é a palavra de ordem. Melhor do que ser preventivo é ser preditivo.

Aprendi a aceitar a tristeza. Não o ano todo, mas apenas um dia, à luz dos ensinamentos de Victor Hugo. O poeta dizia que “tristeza não tem fim, felicidade, sim”. Porém, discordo. Penso que os dois são finitos. E cíclicos. O segredo é contemplar as pequenas alegrias em vez de aguardar a grande felicidade. Uma alegria destrói cem tristezas...

Modismo ou não, tornei-me resiliente. A palavra em si pode cair no ostracismo, mas terá servido para ilustrar minha atitude cultivada ao longo dos anos diante das dificuldades impostas ou autoimpostas que enfrentei pelo caminho, transformando desânimo em persistência, descrédito em esperança, obstáculos em oportunidades, tristeza em alegria.

Nós apreciamos o calor porque já sentimos o frio. Admiramos a luz porque já estivemos no escuro. Contemplamos a saúde porque já fomos enfermos. Podemos, pois, experimentar a felicidade porque já conhecemos a tristeza.

Olhe para o céu, agora! Se é dia, o sol brilha e aquece. Se é noite, a lua ilumina e abraça. E assim será novamente amanhã. E assim é feita a vida.
Tom Coelho
http://www.planetanews.com/news/2010/11269

TRADUTOR